Filho da Diocese de Marília, Dom Cristiano Borro, é ordenado bispo nos Estados Unidos

Na manhã de ontem, dia 3, nos Estados Unidos, um filho da Diocese de Marília, Dom Cristiano Guilherme Borro Barbosa, foi ordenado bispo na Catedral Santa Cruz, da Arquidiocese de Boston (MA).

“A Catedral estava tão cheia hoje e é difícil isso acontecer. Muitos jovens, crianças, a maioria dos brasileiros é jovem, não tinha lugar para sentar. Esse sentimento de casa foi muito forte para mim. E é preciso que eles se sintam em casa. Vendo-os lá me deu muita alegria e compaixão por ser parte deles, por conhecer as dores, as alegrias, as angústias desse povo tão de perto”, relatou Dom Cristiano, em vídeo, ontem, ao Vatican News.

Nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de Boston pelo Papa Francisco em 9 de dezembro do ano passado, o até então Pe. Cristiano nasceu em 11 de outubro de 1976, em Adamantina, e frequentou a Paróquia Nossa Senhora de Fátima. Foi ordenado sacerdote pela Diocese de Bauru (SP) em 22 de dezembro de 2007 e incardinado na Arquidiocese de Boston em 2021, onde foi para aperfeiçoar os estudos.

No final do rito de sagração episcopal, presidido pelo arcebispo de Boston, o cardeal O'Malley, Dom Cristiano, em inglês, espanhol e em português, consagrou sua ordenação à Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil.

O bispo diocesano de Marília, Dom Luiz Antonio Cipolini, saúda seu novo irmão no episcopado e deseja um pastoreio frutuoso junto ao povo de Deus na Arquidiocese de Boston.

 

Fotos: Comunidade Católica de Lowell


Pe. Edson e Mons. Achiles chegam em Oriente e iniciam trabalhos pastorais

Ontem, dia 3, em Missa na Igreja Matriz de Nossa Senhora Aparecida, o Pe. Edson de Oliveira Lima e o Mons. Achiles Paceli de Oliveira Pinheiro assumiram os trabalhos pastorais em Oriente.

Em entrevista, o pároco, Pe. Edson, relatou que sua expectativa na nova paróquia é se “doar completa e inteiramente aos serviços e disposição do povo” a ele confiado.

O Pe. Edson, que terá a cia do Mons. Achiles, disse também que vai “dar continuidade aos muitos trabalhos e projetos” de seus antecessores que se dedicaram à Paróquia de Oriente “dando suas contribuições e não faltou ao povo de Deus bons pastores para os conduzir”.

No final da celebração, uma confraternização no salão paroquial deu as boas-vindas aos dois padres.

Fotos: Allyson Cabrini I Pascom Quintana


Para fortalecer o trabalho com a juventude, Dom Luiz se encontra com os catequistas de Crisma

Nesta última semana do mês de janeiro, de segunda-feira, dia 29, a quarta-feira, dia 31, os catequistas que se dedicam à formação espiritual dos adolescentes e jovens que se prepararam para o Sacramento da Crisma, tiveram um momento especial.

Divididos por regiões pastorais, os catequistas de Crisma tiveram encontros com o bispo diocesano de Marília, Dom Luiz Antonio Cipolini, em Marília, Bastos e Dracena.

Em entrevista, Dom Luiz Antonio relatou que o objetivo dos três momentos foi exercer a proximidade com os catequistas e, ao mesmo tempo, ressaltar a importância deste ministério pastoral para a maturidade de fé dos jovens e para a evangelização na Diocese de Marília. “Muitas ideias foram propostas e acreditamos que o Espírito Santo se fez presente, inspirando nossas ações para o ano de 2024”, afirmou o bispo.

Propostos por ele, os encontros com os catequistas da juventude foram uma resposta à 44ª Assembleia das Igrejas Particulares (AIP), ocorrida em Indaiatuba (SP), no ano passado. Na reflexão, motivada pelo Regional Sul 1, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que reuniu bispos, padres e lideranças pastorais do Estado de São Paulo, a Província Eclesiástica de Botucatu, cuja Diocese de Marília faz parte, escolheu o trabalho com os jovens em meio à pastoral urbana como propriedade em 2024.

O primeiro encontro ocorreu na noite da segunda-feira, em Marília, na Igreja Matriz de Santo Antônio. Segundo a coordenadora da Pastoral Catequética da Região Pastoral I, Samia Regina Sigolini Capeloci, da Paroquia São Miguel Arcanjo, a ideia nasceu do coração do bispo e trouxe inspirações aos catequistas: “Dom Luiz nos trás muita sabedoria e simplicidade”.

Na terça-feira, dia 28, foi a vez dos catequistas da Região Pastoral II se reunirem na cidade de Bastos. O coordenador regional, Lucas Augusto Guilhen Murinelli, da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, de Tupã, explicou que a iniciativa demonstrou a preocupação da Igreja com os jovens e, desde a elaboração até a concretização, o encontro foi especial e “dará a todos um novo ardor missionário”, disse.

O ciclo dos encontros teve sua conclusão na quarta-feira, em Dracena. Reunidos no Santuário Diocesano Nossa Senhora de Fátima, “os catequistas se sentiram acolhidos e amados por Dom Luiz”, afirmou Neusa Aparecida Zanon Suardi, da Paróquia Nossa Senhora das Graças, de Pacaembu, coordenadora da Catequese na Região III.

Em grupos, nos três encontros, os catequistas refletiram e partilharam com Dom Luiz modos de evangelizar a juventude.

Fotos: Vinícius Cruz I Departamento de Comunicação (Região I); Nelma Roseli Rizzardi Peverari I Catequese Parapuã (II); Pascom Santuário Dracena (III)


Campanha da Fraternidade reúne agentes para capacitação nas regiões pastorais

O último final de semana, dias 27 e 28 de janeiro, foi marcado pela formação da Campanha da Fraternidade (CF) 2024 na Diocese de Marília.

Em Adamantina e em Marília, os agentes de pastoral tiveram a oportunidade de conhecer a proposta da CF que, neste ano, celebra sua 60ª edição.

Com o tema “Fraternidade e amizade social” e o lema “Vós sois todos irmãos e irmãs” (Mt 23,8), as lideranças das regiões pastorais II e III, juntas, se reuniram em Adamantina, no dia 27, na Casa Pastoral Diocesana Dom Osvaldo Giuntini. Já os agentes da Região Pastoral I, no domingo, estiveram nas dependência da Paróquia São Miguel Arcanjo, em Marília, para o momento formativo.

“Em ambas as formações, transmitimos os objetivos da Campanha da Fraternidade 2024 e lançamos a semente da amizade social nas pessoas, com a certeza de que eles irão transmitir em suas comunidades”, destacou José Ribamar Mota Teixeira Júnior, coordenador da equipe da CF na Diocese de Marília que, em entrevista, explicou que a coordenação diocesana, que tem o Pe. Danilo Nobre do Santos como assessor, está à disposição para levar a capacitação nas paróquias.

Fotos: Edimar Souza I Colaborador da Pascom Diocesana (Região I); Divulgação (Regiões II e III)


Paróquias de Quintana e Paulópolis acolhem Pe. André Martins como administrador

O último final de semana de janeiro foi de acolhida na cidade de Quintana e no distrito de Paulópolis. Ambas comunidades paroquiais, dedicadas à Nossa Senhora Aparecida, recepcionaram o novo pastor comum: o Pe. André Luiz Martins dos Santos.

Para as duas paróquias, o sacerdote foi nomeado como administrador paroquial. Em Paulópolis, a Missa de apresentação ocorreu na noite do sábado, dia 27. Segundo lideranças pastorais, a provisão emitida pela Cúria Diocesana foi lida logo no início da celebração e, ao final, a comunidade fez uma homenagem ao padre recém chegado, dando as boas vindas. Em entrevista, Pe. André explicou que fiéis locais, bem como de Marília, Pompéia e Quintana estiveram na celebração.

No domingo, dia 28, foi a vez da Igreja Matriz de Quintana acolher a celebração que recepcionou o sacerdote. Presidida pelo vigário episcopal para a Região Pastoral I, Pe. Wagner Antonio Montoz, a Missa recebeu número significativo de fiéis da cidade, e também de Marília, que foram levar o padre que, até então, estava à frente da Paróquia Santa Edwiges.

Sendo natural de Quintana, Pe. André disse “que a experiência de voltar é bastante nova e desafiadora. Venho com muita esperança no coração e desejo de caminhar com este povo que para mim é antigo e novo”, e indicou: “espero poder semear a Palavra de voz e com as obras”.

Fotos: Alyson Cabrini I Pascom Quintana


Padres Sidnei e Danilo iniciam os trabalhos em Lucélia e notam a hospitalidade dos fiéis

Por conta do caráter bondoso, amigo e hospitaleiro dos moradores de Lucélia, a cidade é conhecida como “a capital da amizade”.

A cordialidade dos munícipes foi já notado pelos padres Sidnei de Paula Santos e Danilo Cordeiro Silva que, a partir desta semana, residem na cidade para exercerem o ministério na Paróquia Sagrada Família.

“A primeira impressão foi das melhores. Um povo acolhedor e com espírito sinodal”, enfatizou o Pe. Sidnei, ao relatar sua impressão da Missa de posse como pároco que aconteceu na manhã do último domingo, dia 28.

O sacerdote, que é mestre em Teologia Bíblica e auxilia a Diocese na formação dos agentes de pastoral, explicou que a celebração de posse foi com dispensa canônica, pois o bispo diocesano de Marília, Dom Luiz Antonio Cipolini, estava em Bastos para o encerramento da Semana Missionária com os seminaristas, religiosos e consagrados.

Pe. Sidnei relatou que durante a Missa “foi lida a provisão, feita a profissão de fé e o juramento, segundo as normas canônicas” e, afetuosamente, lembrou da presença de uma caravana de Iacri, onde, até então, ele esteve à frente dos trabalhos pastorais.

“Eu e o Pe. Danilo queremos caminhar juntos com essa porção do povo de Deus confiada a nós”, concluiu.

Fotos: Pascom Sagrada Família


Pe. Danilo Cordeiro chega em Pracinha com desejo de ‘amigo que partilha’

“Para mim, foi uma imensa alegria iniciar esta nova missão”, afirmou o Pe. Danilo Cordeiro Silva, em entrevista, por ocasião de sua apresentação na Paróquia Santa Luzia, de Pracinha, no sábado, dia 27.

O sacerdote, que em 2023 exerceu o ministério presbiteral em Pompéia, a partir do último final de semana, atuará em Pracinha como administrador paroquial e, em Lucélia, como vigário paroquial, cuja apresentação aconteceu no dia seguinte.

“Senti, desde o primeiro contato com os paroquianos, um forte sentimento de acolhida e gratidão a Deus”, destacou Pe. Danilo ao dizer que deseja fazer-se “amigo que partilha da mesma estrada e entrar nos corações, casas e famílias de nossa paróquia para entender seus anseios e necessidades”, e concluiu: “chego em Pracinha de coração aberto para trilhar um caminho de amor, cuidado e crescimento”.

Fotos: Admilson Costa e Sérgio Nomura I No Click com o Senhor


Pe. Luciano convida fiéis para ‘viagem pelos séculos de beleza da fé católica’

Hoje, dia 30, é a última oportunidade para que os agentes de pastoral possam se inscreverem no Curso de Teologia para Leigos e Consagrados (CTLC) da Diocese de Marília.

As inscrições, via site diocesano (www.diocesedemarilia.com.br), tiveram início desde o dia primeiro de dezembro de 2023. Com duração de três anos, o CTLC capacita os leigos e os consagrados para o aprofundamento dos estudos teológicos e também no aprimoramento da fé.

Em entrevista, o Pe. Luciano Pontes, coordenador do CTLC da Região Pastoral II, explicou que a iniciativa formativa auxilia todo que desejam “aprofundar o conhecimento da fé católica e, assim, nos tornar cristãos mais comprometidos com a verdade revelada por Deus, através da sua Igreja. Um conhecimento racional que move a vontade humana e leva a amar e servir. Esse é o objetivo do nosso curso”, disse.

“Convido todos os leigos, leigas e consagrados das nossas paróquias a se inscreverem e a realizarem essa viagem pelos séculos de beleza da fé católica, que formam esse fascinante patrimônio espiritual que precisa ser sempre redescoberto. Venha se aventurar conosco! É lindo e vale a pena!”, motivou o sacerdote.

AOS CATEQUISTAS

No Domingo da Palavra de Deus, em 21 de janeiro, Dom Luiz Antonio Cipolini, bispo diocesano de Marília, enviou Carta aos Catequistas das 66 paróquias, pastorais e movimentos da Diocese.

O texto enfatizou a vocação do catequista de “fazer ecoar nos corações” a mensagem do Evangelho e ressaltou o desejo do bispo “para fomentar cada vez mais a consciência deste ofício e com o objetivo de reavivar a responsabilidade no conhecimento da Sagrada Escritura e do Magistério eclesial” de os catequistas de toda a Diocese a se inscreverem no CTLC que possui aulas em Adamantina, Dracena, Marília e Tupã.

Foto: Arquivo

Confira o material de divulgação do CTLC e a Carta de Dom Luiz aos Catequistas na íntegra:


Pe. Marcos representa Diocese em encontro que prepara o Ano Jubilar no Brasil

A iniciativa, que conta com a presença de aproximadamente 300 pessoas, tem a assessoria de Dom Rino Fisichella, pró-prefeito do Dicastério para a Evangelização da Santa Sé e coordenador do Jubileu 2025.

O Pe. Marcos Roberto Cesário da Silva, coordenador diocesano de pastoral, representa a Diocese de Marília no encontro nacional.

Fotos: Divulgação


Pe. Adriano Andrade se despede de Lucélia e assumirá paróquia na zona norte de Marília

Entre os últimos dias 20 e 21, a comunidade paroquial de Lucélia, dedicada à Sagrada Família, se despediu do Pe. Adriano dos Santos Andrade.

O sacerdote, que conduziu os trabalhos pastorais da Paróquia de 2018 até janeiro de 2024, explicou que levará de Lucélia, conhecida como capital da amizade, “as mais belas recordações de um povo tão bom”, relatou.

“Gratidão por tantas manifestações de afeto, gestos de carinho e palavras que ouvi, encheram meu coração de alegria”, disse o Pe. Adriano ao desejar que a comunidade “Sagrada Família continue crescendo em amor, fé e serviço”.

O Pe. Adriano será apresentado como pároco à Paróquia Santa Edwiges, zona norte da cidade de Marília, no próximo dia 4 de fevereiro, às 8h.

NA CAPITAL DA AMIZADE…

Neste último domingo, dia 28, também como pároco, o Pe. Sidnei de Paula Santos assumiu os trabalhos pastorais em Lucélia.

O sacerdote, que possui mestrado em Teologia Bíblica e auxilia a Diocese em diversas formações, conta com o auxílio e presença do Pe. Danilo Cordeiro Silva como vigário paroquial. Confira, nos próximos dias, como foi a chegada dos padres Sidnei e Danilo na cidade capital da amizade!

 

Fotos: Pascom Sagrada Família